ambiente

Dicas para transformar quarto de criança em quarto de adolescente Com o crescimento dos filhos, algumas alterações no ambiente são necessárias

 | 

Quando os filhos crescem, algumas mudanças são inevitáveis, inclusive no comportamento, gostos e preferências. Por isso, transformar um quarto de criança em um quarto de adolescente requer atenção e planejamento. Para ajudar nessa tarefa, filhos&tal trouxe aos seus leitores algumas dicas de especialista no assunto, que vão deixar o ambiente ainda mais aconchegante e com um tom de liberdade, sem gastar muito.

Antes de começar qualquer reforma, trabalhe a questão da otimização. É importante que os pais criem condições favoráveis para realizar e concluir a transformação do quarto de criança em um quarto de adolescente, levando em consideração o perfil e o desejo do filho.

quarto de criança - Pixabay

E o primeiro passo para isso é analisar o que pode ou não ser reutilizado da antiga decoração. Essa atividade deve ser feita junto com o adolescente. O desapego é fundamental nessas horas.

Leia também: A paixão pelo cinema na decoração de quartos infantis

Não guarde ou reaproveite no novo ambiente objetos sem valor sentimental, que não irão contribuir para a nova decoração e para uma memória afetiva. Enxergar o filho como um adolescente e não mais como uma criança ajudará na criação de um espaço que corresponda à realidade vivada pelo jovem.

“Criar um novo layout, muitas das vezes com o mesmo mobiliário do quarto de criança, gera economia aos pais. Porém, mudar os objetos de decoração, trocando os infantis por algo mais juvenil e adequado ao quarto de adolescente, acompanhando a tendência do momento é necessário”, diz a arquiteta e urbanista, Joely Cursino.

Decoração moderna

Para se obter uma decoração moderna, não precisa sobrecarregar o ambiente com moveis. Joely destaca que, atualmente, o mobiliário básico de um quarto de adolescente consiste em um roupeiro, uma bancada para estudos com computador e uma cadeira, além da mudança da cama, para dar mais conforto ao jovem. O exagero atrapalha na harmonização do ambiente.

decoração - Pixabay

O ambiente precisa ter a cara da criança e do adolescente – Fotos: Pixabay

De acordo com a arquiteta, além do mobiliário, é preciso ficar atento a outros detalhes importantes para se obter uma decoração que combine com a personalidade do adolescente. Joely explica que, a cor do quarto, a cortina e os objetos decorativos revelam, à primeira vista, o estilo do jovem.

Reforçando mais uma vez a questão da economia, a arquiteta comenta que laquear os moveis antigos, customizar ou trocar algumas peças para diferenciá-los também é uma boa opção.

Leia também: Os melhores materiais para enfeites de porta de maternidade e quartos de bebês

“Investir em novos tons seria o ideal. Mudança nas cores do ambiente, com novas pinturas e troca de papel de parede e troca de cortinas por persiana já oferece ao jovem um ambiente mais acolhedor, transmitindo a sensação de que ele começou a viver de fato uma nova fase”, explica.

adolescente - Pixabay

Ambiente alegre

Joely acrescenta que os jovens gostam de cores fortes e escuras ao mesmo tempo, porém, isso precisa ser dosado, para que não fique um ambiente depressivo e sim algo alegre, cheio de vida e confortável.

O que não pode faltar também no novo quarto é um espaço para os amigos. Nessa fase é muito comum os filhos receberem visitas que pernoitam. Por isso, bi-cama ou sofá cama devem sim fazer parte da nova decoração.

Por fim, Joely diz que não existe uma decoração específica, isso deve ser feito de acordo com o gosto de cada adolescente, sempre dentro das normas padrões de arquitetura.

 

Gerson Freitas
filhos&tal

2 Comments

  1. Pingback: Brigas entre irmãos: dicas sobre como lidar sem enlouquecer

  2. Pingback: Sandália ou sapatinho? Como calçar os filhos em cada ocasião

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *