Comportamento

A internet no aprendizado infantil: aliada ou inimiga?

 | 

Já incorporada ao dia a dia das pessoas, a internet pode ser uma ferramenta de grande ajuda no processo de aprendizagem infantil. Segundo psicopedagogos, a rede de informações oferece inúmeros benefícios ao sistema de ensino, bem como ao desenvolvimento cognitivo e social dos pequenos, desde que usada de forma correta e sempre com a orientação de pais e professores.

Leia também: Falar com a criança é mesmo a melhor forma de incentivar a linguagem?

Especialistas na área afirmam que a internet promove, de forma positiva, uma interação imediata e eficaz entre a criança e a educação. Além de ser um apoio à estrutura pedagógica das escolas, e até mesmo na educação dentro de casa, a internet tem contribuído para o desenvolvimento de crianças com algum tipo de deficiência ou problema de aprendizagem.

Internet-aprendizado infantil

“A internet disponibiliza um universo infinito de ferramentas socioeducativas. Principalmente no que se refere à pesquisa. É rica em exercícios e jogos que ajudam no desenvolvimento intelectual da criança. Atualmente, a rede de informações se tornou um mecanismo fundamental para o aprendizado infantil, pois aproxima da realidade e diminuiu as diferenças, tudo de uma forma bem lúdica e mais prazerosa”, diz a psicopedagoga Savana Nogueira.

Entretanto, a especialista orienta que todo acesso deve ter restrições. Savana ressalta que tanto os pais como os professores devem ensinar as crianças a forma correta de usar a internet, pois, apesar das inúmeras facilidades que a tecnologia oferece no aprendizado infantil, é necessário ter a consciência da importância do uso do papel e do lápis nesse processo de ensino.

“Do mesmo jeito que a internet constrói, ela destrói. É preciso ensinar para crianças, antes do seu primeiro contato com a ferramenta, o que ela pode ou não acessar. O uso deve ter limites e, acima de tudo, sempre ser supervisionado. Além disso, precisamos mostrar a importância de outras formas de adquirir conhecimento, como o livro e a escrita, fontes primárias de aprendizado infantil”.

Motivação
Já para a psicopedagoga Eliodora Oliveira, a criança deve ser incentivada e desafiada a usar a internet para criação de projetos, tornando essa atividade de aprendizado infantil uma ação de motivação. Ela informa que pesquisa recente de uma instituição de ensino particular mostrou que as crianças que utilizam a Internet como ferramenta de apoio escolar (e se beneficiam se seus recursos) obtiveram melhores notas.

Leia também: Crianças com problemas de visão – saiba como prevenir e tratar desde cedo

“A partir do momento que você propõe um desafio para a criança, com conteúdos novos, ferramentas novas, aquilo atrai a atenção dela para o aprendizado. Despertar o interesse da criança para construir projetos ou até mesmo fazer lições de casa de uma forma divertida, mais leve, como é com a internet, faz com que ela sinta vontade de aprender mais e mais”, ressalta a psicopedagoga.

Aprendizado infantil

Usada de forma correta e sempre com a orientação de pais e professores, a internet ajuda no desenvolvimento das crianças

Dados
Uma pesquisa feita pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) revelou que o uso da tecnologia no aprendizado infantil melhorou em 32% o rendimento dos alunos, em comparação aos conteúdos trabalhados de forma expositiva.

O mesmo estudo mostrou ainda que, após serem implantados animações, simulações e jogos nas atividades pedagógicas de uma escola, 51% dos alunos que tinham dificuldades na aprendizagem melhoraram seu rendimento a partir dessas novas ferramentas.

Riscos
Assim como a internet traz benefícios ao aprendizado infantil, o uso inadequado pode trazer prejuízos ao desenvolvimento intelectual da criança. Pesquisas cientificas esclarecem que o acesso desenfreado à rede pode ocasionar problemas emocionais e neurológicos. Entre os principais malefícios estão: sensação de solidão, depressão, obesidade, ansiedade, baixa autoestima e aumento de agressividade.

Outra pesquisa realizada pela AVG Technologies, com famílias de todo o mundo, mostrou que 66% das crianças entre 3 e 5 anos de idade conseguiam usar jogos de computador, 47% sabiam como usar um smartphone, mas apenas 14% eram capazes de amarrar os sapatos sozinhas.

Além disso, predadores utilizam alguns canais de interatividade para criar relações de intimidades com a criança. Pessoas de má índole aproveitam da vulnerabilidade da criança para cometerem crimes, entre eles o abuso sexual. Daí a importância do acompanhamento continuo dos pais em relação ao conteúdo acessado pelos filhos na internet. Vale lembrar aos pais que existem métodos para bloquear conteúdos inapropriados ao público infantil.

Gerson Freitas
filhos&tal

1 Comment

  1. Pingback: Chega a Manaus exposição ‘Alegria Brasileira’, com obras de crianças

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *