Sobre

Jornalista, mãe, empresária idealizadora do portal F&T

 | 

Olá, se você chegou até está página é porque quer me conhecer um pouco mais e também entender a proposta do Filhos&Tal. Obrigada pelo interesse. Bem, para começar, sou uma mãe apaixonada e sempre em busca de elementos para aprimorar a relação com meu filho e com as transformações do mundo em que vivemos, afinal, criar uma criança, formar um ser humano, não é uma fórmula mágica ou uma receita de bolo, então, na minha opinião, precisamos estar abertos ao novo, pois é isso que nos capacita e nos faz evoluir.
Mas, embora eu me considere uma mãe super descolada e modernosa, em 2014 (quando meu único filho ainda tinha 19 anos), eu vivi uma das etapas mais difíceis da minha maternidade, que foi a saída dele de casa para estudar fora. Claro que, no mundo de hoje (e em qualquer época), sair de casa é super normal, pois os filhos não nascem para ficar eternamente agarrados à barra de nossas saias, mas, ainda assim, saber disso não torna o momento menos dolorido, especialmente quando somos muito apegadas a eles, que é o meu caso.
Quando contei à família e amigos que ele iria morar no outro extremo do país (somos do Amazonas e foi para o Rio Grande do Sul), muitos até duvidaram de que eu realmente estivesse falando sério, pois não conseguiram me imaginar longe do meu filhote. E a verdade é que eu também nunca tinha pensado nessa possibilidade e, talvez por isso, tenha sido tão difícil. Embora hoje eu possa dizer que ‘tirei de letra’, nos primeiros meses longe dele eu precisei me reinventar e o que mais me ajudou foi a busca incessante por informações que pudessem explicar o que eu estava sentindo, o que eu encontrei com fartura na internet.
Aprendi que aquele sentimento tinha nome – algo que os psicólogos chamam de ‘síndrome do ninho vazio’ –, mas que é perfeitamente normal e superável. E foi a partir daí que eu tive a ideia de criar o F&T, para dividir e somar com outras mães (e pais) experiências como essa, que nos fazem amadurecer e crescer, não só como genitores, mas principalmente como pessoas.
O primeiro passo foi criar o canal no Youtube. Claro que entre decidir fazer e colocar em prática a ideia, levou um tempinho, afinal eu não entendia nada de ser vlogueira ou youtuber (embora eu seja jornalista profissional e trabalhe com informação), então precisei estudar um pouquinho para entender melhor essa nova linguagem e ter maior noção de como fazer. Consegui colocar em prática no ano seguinte, sem poder dar ainda muita atenção por causa do trabalho (era empregada em um veículo), mas, a partir dos primeiros passos, gostei tanto da experiência que resolvi ampliá-la e criar também a fanpage e o site, como uma forma de expandir o raio de alcance dessas informações.
Sou consciente de que internet já está repleta de sites, blogs, fanpages e canais de vídeos voltados para os temas maternidade, paternidade, família etc.; porém, conhecimento nunca é demais e Filhos&Tal visa somar-se a estes para disseminar informação e experiências que contribuam com quem é marinheiro de primeira viagem ou já está trilhando esse caminho e quer aprimorar a relação e o convívio com os filhos nas várias fases de suas vidas.

Sobre mim
Jornalista de formação e atuação, também tenho pós-graduação em marketing empresarial, e poder unir maternidade e comunicação foi o que mais me motivou a seguir com este projeto. Espero alcançar êxito, pois, mais que nunca, acredito na democratização da informação como ferramenta de transformação da sociedade e conto com você para críticas e sugestões que posam aprimorar cada dia mais o nosso trabalho.

Obrigada

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *