Bem-estar

Saiba que alimentos devem ser priorizados durante o isolamento social

 | 

A boa alimentação é uma grande aliada da saúde, e nesses tempos de pandemia da Covid-19 é preciso fortalecer ainda mais o organismo para superar a doença, em caso de contágio. Mas que alimentos devem ser priorizados durante o isolamento social? As crianças precisam de algo em especial?

Segundo a nutricionista Ana Rita Machado, que é doutora na área, os alimentos da cesta básica estão entre os mais importantes para manter o corpo saudável, mas claro que os pais podem incrementar o cardápio do dia a dia com alguma variedade, porém, sem trocar os alimentos essenciais, que devem ser consumidos diariamente.

“Se formos pensar no sistema imunológico, a gente precisa de proteína, de arroz e feijão, mas até o ovo entra como proteína, seja como omelete ou cozido. Peixe e carne também. Na hora de montar o prato, é importante ainda colocar um ou dois legumes”, recomenda a nutricionista.

Leia também: Como cuidar da alimentação para manter a imunidade das crianças

De fato, o popular ‘feijão com arroz’ do brasileiro é uma combinação extremante nutritiva, que contém carboidratos, vitaminas e mineiras. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a combinação traz benefícios porque o arroz é rico na proteína lisina e o feijão possui metionina, que são, em média, 80% absorvidas pelo organismo.

Além das proteínas, o sistema imunológico também precisa de ‘vitamina C’, que protege as células contra os efeitos dos radicais livres, além de ajudar a absolver e armazenar o ferro. Essa vitamina também protege o organismo contra os efeitos do resfriado, auxilia na formação dos vasos sanguíneos e contribui para a imunidade e o processo de cura do organismo.

Ana Rita informa que a Vitamina C está presente em frutas como limão, laranja e maracujá, entre outras que podem ser encontradas nas feiras de todo o Brasil e, por isso, estes alimentos devem ser priorizados durante o isolamento social, tanto em forma de sucos como de bolos e outros preparos. Já para quem é do Norte do país, a nutricionista cita o camu-camu como uma importante fonte de Vitamina C. Na verdade, ela explica que esta frutinha, encontrada na Amazônia, tem muito mais Vitamina C que as outras já citadas.

Leia também: Alimentação saudável não pode ser deixada de lado, dizem especialistas

Outros alimentos da região que também podem ajudar no fortalecimento do organismo são a macaxeira, a castanha do Brasil e o tucumã, muito conhecido de quem mora no Amazonas. “O tucumã é uma ótima fonte de fibra e as castanhas são fontes de proteínas”, explica a nutricionista.

Outros alimentos regionais que podem ser consumidos são o ‘pé de moleque’ e a goma de tapioca, subprodutos da mandioca, que também dá origem a um dos alimentos mais consumidos no Amazonas: a farinha. Ana Rita acredita que o consumo de alimentos regionais é importante para manter o contato com a cultura local, mas, orienta que o consumo da farinha de mandioca deve ser moderado, e apenas se a pessoa não tiver nenhuma patologia.

“O pé de moleque e a goma são mil vezes melhor que um pacote de bolacha ou um pão, porque são alimentos minimamente processados. Esse pensamento a gente tem que levar, não é só quantidade de calorias, a gente tem que pensar que esse alimento é mais saudável porque não tem conservantes, corante e nenhum produto químico ali associado”, frisa a profissional.

Leia também: Saiba como proteger as crianças durante pandemia de covid-19

Inclusão das crianças no preparo

Além de saber quais alimentos devem ser priorizados durante o isolamento social, Ana Rita lembra que, no caso de famílias com crianças, é também muito importante que os pais ou responsáveis, se possível, as envolvem no preparo dos alimentos diários. “Além de uma atividade fora da rotina delas, ou seja, uma nova experiência, é também uma forma de incentivo ao conhecimento da criança”, garante a nutricionista.

Outro lembrete da profissional é quanto a manter regulares os horários das refeições.