Cuidado Infantil

Cartilha traz orientações sobre transporte de crianças em veículos automotores

 | 

O Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lançam nesta semana uma cartilha com orientações gerais sobre transporte de crianças em veículos automotores.

O objetivo é ajudar pais, mães e/ou responsáveis a colocar as crianças nos carros de maneira correta, sem prejuízos à saúde.
Segundo a cartilha, crianças devem sempre que possível ser transportadas no banco traseiro dos veículos automotores e preferencialmente ocupar a posição central nesse assento.

Caso o carro não tenha cinto de três pontos na posição central do banco traseiro, o dispositivo de retenção infantil deverá ser instalado nas posições do banco de trás, onde houver esse cinto.

O airbag do passageiro nos veículos automotores deverá ser desativado quando os mesmos transportarem crianças no banco da frente.

“Esses equipamentos foram projetados para dar mais segurança aos usuários em casos de colisão ou de desaceleração repentina. Conforme mostram os números, eles têm sido fundamentais para salvar milhares de vidas ao longo destes anos”, diz o primeiro vice-presidente do CFM, Mauro Ribeiro.

Leia também: Top dicas para deixar o bebê mais confortável na cadeirinha do carro

A cartilha conta com orientações do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo Antônio Meira Júnior, diretor da Abramet e um dos idealizadores do livreto, os médicos são profissionais fundamentais para recomendar a forma apropriada de conduzir uma criança em um veículo. A cartilha completa pode ser consultada neste link.

crianças-veículos-automotores

Uso de cadeirinhas reduziu 33% o número de vítimas com até nove anos internadas em estado grave após se envolverem em acidentes com veículos automotores

Cadeirinhas ajudam na segurança das crianças
Dados do Ministério da Saúde apontam que desde que passou a ser obrigatório no Brasil o uso da cadeirinha no transporte de crianças, há oito anos, houve uma redução de 33% no número de vítimas com até nove anos internadas em estado grave após se envolverem em acidentes com veículos automotores.

Leia também: Equipamentos de segurança infantil poderão ser despachados gratuitamente em aviões e ônibus interestaduais

Os dados revelam que em 2010, foram registradas 814 internações dessa faixa etária ocupantes de carros, e que em 2018 esse número caiu para 549. O levantamento também mostra que, em 2010, 346 crianças com até nove anos morreram nas estradas, já em 2017, (último ano contabilizado) foram 279, o que representa queda de quase 20%.

Instituída em 2018, a obrigatoriedade da cadeirinha infantil é uma determinação da Resolução nº 277 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), e visa a estabelecer condições mínimas de segurança para o transporte de crianças em veículos automotores.

Com informações da Agência Brasil e assessoria

2 Comments

  1. Pingback: ‘Passinho’: crianças ganham atenção especial no Festival Passo a Paço

  2. Pingback: Cuidados com a pele e os olhos das crianças no verão amazônico

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *