Bem-estar

Ciclo menstrual: saiba como funciona o organismo feminino na TPM

 | 

Mensalmente, o organismo feminino se prepara para lidar com o ciclo menstrual e, junto dele, a mal falada TPM. A experiência pré-menstrual é variável de mulher para mulher e pode ir desde sintomas ligeiros até condições quase debilitantes. Mas, primeiro, precisamos entender exatamente o que a TPM significa.

Afinal, o que é TPM?
TPM é a abreviação de Tensão Pré-Menstrual, ou Síndrome Pré-Menstrual (SPM), e é caracterizada pelo conjunto de sensações que ocorrem cerca de 10 dias antes do início do ciclo menstrual. Segundo dados do Ministério da Saúde, ela atinge mais de 70% das mulheres brasileiras.

Apesar dos dados, vale ressaltar que nem todas as mulheres sofrem com TPM e que tal tensão também pode aparecer em diferentes graus. Porém, caso a TPM esteja lhe incomodando e atrapalhando suas atividades diárias, é imprescindível que se procure ajuda médica.

Leia também: Diabetes gestacional: o que é e como prevenir?

E como funciona o ciclo menstrual?
Durante 28 dias, em média, o corpo da mulher sofre diversas alterações que preparam o útero para receber um bebê. Nos primeiros 14 dias ocorre o período de ovulação, e junto com ele a elevação dos níveis de estrógeno, hormônio responsável por controlar o nosso bem-estar.

Nos 14 a 16 dias seguintes, a parede do útero começa a engrossar, como se estivesse preparando uma “cama” para o possível bebê. Nessa fase ocorre uma queda nos níveis de estrógeno e elevação nas taxas de progesterona.

Essa alteração, quando muito brusca, já pode causar uma série de sintomas, como ansiedade, alterações do humor, dores nos seios e outros tantos conhecidos das mulheres.

Passados esses 14 dias, o endométrio – parede que recobre o útero – começa a descamar e ser eliminado na forma de menstruação, gerando com ela uma outra queda hormonal, dessa vez na progesterona e no estrógeno. Por isso, em algumas mulheres os sintomas podem ser ainda mais intensos durante a menstruação.

Dessa forma, a TPM é marcada por todos esses sintomas que podem ocorrer antes e durante a menstruação, causados pela queda brusca dos níveis de estrógeno e progesterona.

A ginecologista Clara Onuma, do Hapvida, dá mais detalhes de como funciona o processo hormonal durante este período. “O ciclo menstrual é a descamação periódica do endométrio. Esse processo se inicia na puberdade e termina na menopausa. Em média, a menstruação dura de 3 a 8 dias, com intervalo de 24 a 34 dias. Uma dieta rica em carboidratos, no período da TPM, aumenta a produção de serotonina. Isso melhora os sintomas de irritabilidade, depressão e ansiedade. O fator hormonal é apontado como causador dessas alterações, pela maioria dos estudos”.

Já sobre as dores de cólica menstrual, Clara destaca em que momento as mulheres devem se preocupar e procurar ajuda médica. “A dor cíclica menstrual é classificada em primária e secundária. A primária se manifesta na ausência de lesões pélvicas, enquanto a secundária acontece em consequência de patologias uterinas. Também pode ser classificada como leve, moderada e acentuada. A forma leve não interfere nas atividades do dia a dia da mulher, diferente da intensidade moderada. Já no grau acentuado, a dor impossibilita as atividades e pode estar associada a sintomas gastrointestinais (vômitos e diarreia). O tratamento irá depender da causa, duração e intensidade da dor”.

Entre os sintomas de TPM mais comuns estão: ansiedade, tensão, dificuldade para dormir, irritabilidade, alterações de humor, desatenção, compulsão por doces ou salgados, dores de cabeça, raiva sem razão, lapsos de memória, baixa autoestima, sentimentos violentos, ganho de peso, inchaço abdominal, sensibilidade e inchaço em mamas, inchaço nas extremidades do corpo, entre outros.

Para algumas mulheres, a dor física e o estresse emocional são graves o suficiente para afetar suas atividades diárias. Mas independente da gravidade, os sintomas costumam desaparecer dentro de quatro dias após o início da menstruação.

Leia também: Mulheres grávidas devem se preocupar com a saúde vascular

TPM masculina existe?
A TPM masculina, também conhecida como Síndrome do Homem Irritável, existe e é causada devido à baixa produção de testosterona. Diferente das mulheres que têm alterações hormonais mensalmente, por conta do ciclo menstrual, a TPM masculina pode acontecer a qualquer momento.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, os níveis de testosterona no sangue do homem caem naturalmente com o passar da idade, aproximadamente 1% ao ano a partir dos 40, por isso é essencial procurar o médico para reposição do hormônio.

Com informações da assessoria