Saúde

Covid-19 em crianças: números da doença no Amazonas  Dados da Fundação de Vigilância em Saúde e relatos de pais ajudam a visualizar o cenário da doença em crianças

 | 

Ainda no início da pandemia, idosos se tornaram a preocupação com a Covid-19, após cientistas alertarem para um risco maior na faixa etária. Um ano depois, a doença provou que não escolhe idade. Até o dia 25 de janeiro, já havia feito 56 vítimas de 0 a 15 anos no Amazonas. Infectados eram 16.792, conforme dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM).

Quem vê de perto a situação se assusta com o atual cenário. Uma técnica de enfermagem do Pronto-Socorro da Criança, em Manaus, que não quis ter o nome divulgado, conta que as internações na unidade cresceram nos últimos meses.

“Não vejo divulgarem [na mídia], mas a gente tem casos de criança bem grave lá. Além disso, os sintomas não são apenas os mesmos da primeira onda, tem muito problema intestinal, o que nos faz confundir até com gripe suína [H1N1]”, comenta a profissional.

A enfermeira Amanda Luz, mãe de uma menina de oito anos, compartilhou com F&T a sua angústia quando a filha positivou para a Covid-19.

“Ela iniciou com uma tosse seca, congestão nasal e coriza, em dezembro do ano passado. Resolvi fazer o teste de coronavírus e deu positivo. Como ela é asmática, fiquei com bastante medo. Por causa disso, contactei uma pneumologista, a qual iniciou o tratamento. Totalizamos 14 dias de apreensão, com o oxímetro direto. Graças a Deus, ficou tudo bem”, conta a mãe.

Sintomas

O mais comum é que crianças com Covid-19 passem pela doença com poucos ou nenhum sintoma, explica Juliana Ferreira Alves, pediatra do grupo Hapvida.

“A Covid-19 é bem menos prevalente na faixa etária pediátrica. A maior parte das crianças infectadas é assintomática, e as que apresentam sintomas, geralmente desenvolvem a doença em quadros leves, o que deixa o Brasil com uma taxa de letalidade menor que 1%”, diz a profissional.

Leia mais: Depressão infantil: rotina com atividades divertidas pode ajudar

Apesar da maioria das crianças desenvolver a Covid-19 de forma leve, outras não seguem por esse caminho. Por isso, pais, fiquem atentos aos sintomas listados abaixo, os quais foram registrados em crianças hospitalizadas, segundo a FVS: febre; tosse; falta de ar; desconforto respiratório; dor de garganta; saturação em menos de 95%; diarreia; dor no corpo; vômito e coriza.

Tratamento

De volta a sua explicação, a pediatra Juliana Ferreira Alves diz que o tratamento para a Covid-19 em crianças está voltado para o controle dos sintomas.

Leia mais: A importância da rotina para saúde mental de crianças e adolescentes

“Como a maior parte das crianças é assintomática, e as que apresentam sintomas são leves, as medicações usadas costumam ser apenas para tratar sintomas, como analgésicos, antitérmicos e hidratação. Em todo esse processo, a depender do caso, também o acompanhamento médico”, afirma a médica.

Comorbidades

De acordo com os dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), até o dia 25 de janeiro, havia 1.370 crianças e adolescentes hospitalizados nas redes de saúde pública e privada do Amazonas.

Os pacientes, que têm entre 0 e 19 anos, comumente apresentam doenças pré-existentes. A mais registrada pelos médicos é a asma, que atinge 7,69% das crianças entre 6 e 10 anos internadas. Já a imunodepressão, quando o corpo tem pouco poder de combate à doenças, caso de pacientes com Aids ou câncer, afeta 7,03% das crianças entre 11 e 15 anos.

A lista abaixo mostra as comorbidades mais comuns em crianças, segundo a FVS-AM:

  1. Asma;
  2. Imunodeprimidos;
  3. Doenças neurológicas;
  4. Doenças hematológicas;
  5. Doenças renais.

Quem mora em Manaus e precisa de atendimento médico para seu filho ou filha deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa para iniciar a triagem, mas se a suspeita for de que a doença evolua para o estado grave, também pode procurar o Pronto Socorro da Criança na Zona Sul, ou na Zona Oeste.

Veja a seguir os endereços: PS da Criança Zona Sul: Av. Codajás, 26 – Cachoeirinha, Manaus – AM, 69079–000.PS da Criança Zona Oeste: Av. Brasil, 989 – Compensa I, Manaus – AM, 69083–000