Bem-estar

Cuidados com a pele e os olhos das crianças no verão amazônico

 | 

Diferente de outras regiões do Brasil, no Norte, estamos na estação mais quente do ano, também conhecida como verão amazônico, época em que mamães e pais precisam redobrar os cuidados com a pele e os olhos das crianças, principalmente.

Isso porque, além da radiação solar e das altas temperaturas (que por si só já são um grande problema), a pele e os olhos dos pequenos ainda têm de ‘ conviver ’ com outras variantes do verão amazônico, com a fumaça das queimadas (em determinadas áreas) e o contato com o cloro nas piscinas, onde muitas delas costumam se refrescar e divertir nos fins de semanas.

No caso da pele, os especialistas recomendam aos pais nunca descuidar do uso de filtros solares, de preferências com os maiores fatores de proteção, seja para banhos nos rios, cachoeiras e piscinas, ou para jogar bola no campinho da comunidade, soltar pipa e todas as demais atividades que envolvam exposição do corpo aos raios ultra violeta.

Leia também: Cartilha traz orientações sobre transporte de crianças em veículos automotores

Não se deve descuidar de nenhuma parte do corpo, mas a atenção especial é à face, orelhas, pescoço, antebraços e dorso das mãos. Lembre-se de aplicar o produto 30 minutos antes da exposição ao sol e reaplicar a cada duas horas.

Crinças jogando bola sob o sol

O filtro solar não é só para atividades na praia ou piscina, mas para todas as ocasiões em que expomos a pele às radiações UV – fotos: Freepk

Acessórios também protegem a pele e os olhos
Outra recomendação relativa aos cuidados com a pele e os olhos das crianças no verão amazônico é usar roupas adequadas à proteção do corpo nos dias de lazer (algumas têm efeito fotoprotetor), bem como procurar se divertir nas horas de menor incidência dos raios UV. “Antes das 10h e depois das 16h”, recomenda o pediatra Diego Serrão.

É que, além de queimadoras solares, algumas com bolhas que ardem bastante, e do câncer de pele, o sol também é um fator de risco para a visão, podendo causar pterígio e catarata precoce, inclusive. Daí a necessidade do uso de óculos escuros adequados às crianças, viseiras, bonés e outros acessórios que evitem o contato diretor dos olhos com os raios UV.

Mas atenção! Embora o uso de filtros solares seja indispensável à pele, é preciso ter muito cuidado na hora de passar nas crianças, sobretudo na região da face.

A oftalmopediatra Marcela Barreira destaca que esses produtos contêm diversas substâncias que podem causar irritação, especialmente na região dos olhos. O ideal é usar produtos próprios para a região do rosto e voltados especificamente ao público infantil. “E jamais passe protetor nas pálpebras superiores”.

Outra recomendação em relação aos olhos é o uso de óculos para natação, visto que grande parte dos pequenos costuma nadar com eles abertos. O contato da vista com o cloro e águas contaminadas pode desencadear quadros de irritação e conjuntivite, tanto alérgica quanto infecciosa.

Leia também: Vida de crianças com TDAH pode melhorar a partir de treinamento dos pais

Após muitas horas de sol e piscina no verão amazônico, é recomendando dar um bom banho nos pequenos e, em caso de ardência na pele, passar um hidratante adequado à infância. Já se o incômodo for nos olhos, pode-se lavar com soro fisiológico ou água filtrada. Mas, se o incômodo persistir, procure imediatamente um profissional médico para fazer uma avaliação clínica. A pele e os olhos das crianças agradecem.

Quanto à fumaça nas áreas próximas a queimadas, o doutor Diego Serrão recomenda fechar as portas e janelas para evitar o contato. “A fumaça tem um componente químico que por si só já pode causar irritação nos olhos”, informa, ressaltando que, neste caso, lavar os olhos com água filtrada e em temperatura neutra ajuda a aliviar o incômodo.

O pediatra destaca ainda que, além dos olhos, a fumaça pode causar alergias na pele e respiratórias, como rinites e, principalmente, asma. Portanto, é preciso dar atenção ao problema e fazer acompanhamento pediátrico.

Filhos&Tal

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *