Educação

Educadores infantis de Manaus serão capacitados em primeiros socorros

 | 

Educadores infantis de Manaus serão capacitados em primeiros socorros

Os acidentes são a principal causa de morte de crianças de um a 14 anos no Brasil, conforme dados da Organização Não Governamental (ONG) Criança Segura. Todos os anos, cerca de 3,6 mil crianças dessa faixa etária morrem e outras 111 mil são hospitalizadas devido a quedas, afogamentos e engasgo. Por conta disso, o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Amazonas (Sinepe-AM) realiza, no sábado (15), o Curso de Primeiros Socorros para educadores infantis. A capacitação acontecerá das 8h às 17h, na Universidade Anhanguera, localizada na avenida Torquato Tapajós, 1947, no bairro Flores.

Segundo a enfermeira Cristiane de Aquino Siqueira, responsável por ministrar o curso, é fundamental que os educadores infantis saibam como agir em situações de emergência e urgência, enquanto a assistência médica não chega. Engasgo, parada cardiorrespiratória, queimadura, fratura, hemorragia e intoxicação serão alguns dos temas abordados durante a capacitação.

“Os primeiros socorros são essenciais, para evitar, por exemplo, algum tipo de sequela ou até mesmo o óbito da criança”, disse Cristiane. Ela revela que queda e fratura estão entre os acidentes mais comuns em um ambiente escolar. E são consideradas comuns na infância. Afinal, é difícil brincar sem nunca levar um tombo.

“O foco é prevenir, para minimizar estragos maiores, então, os educadores infantis devem saber como imobilizar uma fratura para evitar uma hemorragia ou identificar se a vítima sofreu uma entorse, fratura ou luxação”, aponta a enfermeira.

Leia também: Projeto amplia rol de doenças rastreadas pelo teste do pezinho

O Curso de Primeiros Socorros contará com uma carga horária de 10h, sendo que, no horário da manhã, os participantes terão uma aula teórica das técnicas de suporte à vítima. E, no horário da tarde, haverá aulas práticas com simulações de acidentes e como proceder, por exemplo, ao colocar o colar cervical, transportar vítima no lençol e como ajudar alguém que está sofrendo um engasgo.

Os gestores, coordenadores, professores e funcionários de escolas interessados em participar do curso podem realizar a inscrição na sede do Sinepe-AM, que fica no Edifício The Place Business, localizado na rua Belo Horizonte, 19, Adrianópolis, zona Centro-Sul. O investimento é de R$ 80 para os associados ao sindicato. Já para os não associados, a inscrição é R$ 110. Para mais informações: (92) 3631-8446/ 9 9114-2865.

Lei Lucas

Desde o ano passado, todas as escolas do Brasil devem ter professores e colaboradores capacitados em primeiros socorros. A obrigatoriedade foi estabelecida em outubro de 2018, após a aprovação da 13.722, chamada Lei Lucas, que tornou obrigatório o treinamento em primeiros socorros nos estabelecimentos de ensino básico e recreação infantil.

A lei recebeu este nome em homenagem a Lucas Begalli, de 10 anos, que morreu engasgado, durante uma excursão escolar. Os professores que acompanhavam os alunos não sabiam como agir e não conseguiram salvar a vida do garoto. O caso ocorreu em 2017, em Campinas, São Paulo.

Com informações da assessoria

foto: Agência Brasil