Útil&Fútil

Felicidade: uma escolha diária

 | 

Essa semana me peguei pensando sobre felicidade. Minha filha ficou doente e precisei tirar uns dias para cuidar dela. Adeus rotina de trabalho, bate-papo com colegas, redes sociais na hora do almoço e academia no fim da tarde. Eu amo minha rotina, amo trabalhar fora, amo ter horas dedicadas só a mim ao longo do dia. Assim como amo o sorrisão da minha filha ao buscá-la na creche, o nosso fim de tarde brincando juntas e trocando muito carinho, o nosso ritual de janta, banho e sono e assim como amo o fim de noite a sós com meu marido.

Eu amo a minha rotina. Eu amo planejar minha semana, cumprir minhas metas diárias, dar checks na minha agenda e sentir que estou realizado algo a favor dos meus objetivos todos os dias. Assim como amo os fins de semana em que, propositalmente, saio da rotina e da dieta, esqueço os objetivos e a agenda e simplesmente curto momentos incríveis com minha família.

Eu amo minha rotina. Essa é minha escolha diária de felicidade. Assim como não gosto de nada que me tire da minha rotina imprevisivelmente. Especialmente se esse algo envolve a saúde da minha filha. Não gosto de vê-la doente, de dar remédios forçados e nem de ficar tantos dias sem sair de casa. Não preciso dizer mais nada para que vocês percebam que não estou nos meus melhores dias. Mas sentar para escrever esse texto justamente essa semana, me fez refletir sobre um assunto: felicidade.

Leia também: Mães empreendedoras: os desafios de quem vive entre fraldas e negócios

Você se sente feliz todos os dias?
É claro que ninguém é feliz o tempo inteiro. Volta e meia, acontecem coisas que nos entristecem, chateiam ou deixam com raiva. Mas mesmo em meio a um momento desses, se te perguntarem se você é feliz, você é capaz de responder que sim?

A felicidade é uma escolha diária. A nossa felicidade somos nós que criamos. E sim, ela é resultado de diversos aspectos. Pode parecer que é mais fácil ser feliz para algumas pessoas, porque elas têm essa ou aquela condição que você não tem, mas aí é que está a questão: a felicidade não depende do dinheiro ou da beleza que a pessoa tem. Depende muito mais da forma como a pessoa reage e lida com todas as situações em volta dela e do que ela faz para buscar evoluir sempre e melhorar os aspectos em que não se sente tão feliz. Todo dia, pessoas famosas, ricas e lindas sofrem de depressão e se suicidam, logo, percebe-se que não é isso que constrói a felicidade.

A verdadeira felicidade é uma escolha diária. Ela vem quando sabemos que estamos exatamente onde deveríamos estar.

Uma mãe, prestes a ganhar bebê, nervosa pelo parto chegando, provavelmente adoraria estar em outra situação naquele momento, mas ela sabe que precisa passar por isso para ter seu filho nos braços, então, sim, ela sabe que está onde deveria estar.

Felicidade uma escolha diária 2

Depois que o bebê nasce e estamos sem dormir direito e enfrentando o puerpério, é óbvio que gostaríamos de estar em outra situação, mas também precisamos passar por aquilo. Então, sim, estamos onde deveríamos estar.

Eu, com minha filha de 14 meses vomitando, tossindo e sem comer nada, me senti triste em vários momentos. Mas se em qualquer deles, me perguntassem se sou feliz, eu nem hesitaria em responder que sim. Não eram meus melhores dias, mas havia algo bom em todos eles. Dei uma pausa na minha jornada em busca de alguns objetivos para cuidar de um pilar que dá sentido a todos meus sonhos: minha filha. Então, sim, eu estava exatamente onde deveria estar.

Não precisamos estar no topo da vida para nos sentirmos felizes, mas precisamos saber que estamos no caminho de subida. Precisamos estar fazendo algo pelos nossos sonhos.

Você sabe qual seu sonho, seu projeto de vida, sua vida nota dez? Pense nisso. Pode até parecer algo impossível, mas o impossível é só questão de opinião. Sabendo onde você quer chegar, você pode fazer várias coisas possíveis agora, para que em breve o impossível seja possível.

Leia também: Strong as a mother – Forte como uma mãe

Você estará caminhando rumo ao seu sonho, subindo, evoluindo e isso já é muita coisa para nos fazer felizes todos os dias. O que constrói a felicidade pode variar de pessoa pra pessoa, mas uma das coisas que mais influenciam nisso é nosso controle emocional.

Quando somos inteligentes emocionalmente, conseguimos ver as coisas com mais clareza, encontrar soluções para os problemas e dar a devida importância para as coisas. Nos afastamos do que nos faz mal e somos gentis com as pessoas ao nosso redor. Enxergamos claramente quais aspectos de nossa vida precisam de mais atenção e o que podemos eliminar da nossa rotina. Percebemos quando algo nos abala emocionalmente, quando estamos prestes a explodir, quando nos vitimizamos e conseguimos virar a chave antes que a situação piore por completo.

Esse autoconhecimento e equilíbrio emocional vem com o tempo, com a maturidade, com a empatia, com a gratidão, com a leitura, com a fé e através de outras ferramentas que estimulem nosso desenvolvimento pessoal. Precisamos ser observadores de nós mesmos e auto responsáveis por nossa própria vida. Nossa vida de hoje é consequência de nossas escolhas do passado e só agindo diferente agora poderemos ter resultados diferentes no
futuro.

Tire um tempo para se questionar. Você é feliz? Sente a felicidade em todos os seus dias? Que aspecto da sua vida merece mais atenção para que sua vida seja melhor? O que você quer que seja diferente no futuro? O que você está fazendo para conquistar isso?

Visualize a vida que você quer ter e por mais que pareça muito distante agora, pense no que você pode fazer hoje para estar um pouquinho mais perto dela. Agindo nessa direção e com consistência, não tem erro: o resultado estará cada vez mais próximo e você terá a sensação incrível de estar mais forte e em um degrau mais alto a cada dia. E essa evolução é, com certeza, por si só, um motivo para ser extremamente feliz todos os dias!

 

Vanessa-MarquesVanessa Marques
Mãe da Duda
Digital influencer no instablog Util&Futil
@utilefutil_

9 Comments

  1. Patricia Pecoraro

    7 de junho de 2019 at 22:06

    Que texto maravilhoso!!!
    Ele nos faz pensar e questionar se nos sentimos “felizes”, se buscamos a felicidade no nosso dia a dia.
    Parabéns Vanessa Marques!! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  2. edubernardes

    7 de junho de 2019 at 23:03

    Visualizo um best-seller em breve e estarei aqui para pegar a sua dedicatória no primeiro exemplar. Muito orgulho da mulher/mãe/esposa que você se tornou, meu amor. Amo vc 😘😘

  3. Juliana

    8 de junho de 2019 at 11:38

    Bem reflexivo ! A busca da felicidade é algo que cabe cada um entender seu ponto de felicidade né ! E esse seu momento é muito lindo de ver o quanto está irradiando felicidade e alegria as pessoas que te seguem bjus e melhoras pra Dudinha.

  4. Eyde Seixas

    8 de junho de 2019 at 11:57

    Que texto!!parabéns !!

  5. Claudiana

    8 de junho de 2019 at 13:07

    Nossa que texto maravilhoso!parabéns Vanessa pelo texto e pela pessoa auto astral q vc é!aprendo muito com vc, já mudei muita coisa pra melhor em minha vida através de suas orientações!que Deus cuide de vc e sua família sempre e te capacita pra continuar sua missão com excelência!

  6. Margareth Bastos

    8 de junho de 2019 at 15:32

    Cada um constrói a sua felicidade. Isso é uma necessidade diária, sem padrão.

  7. José Fernando Cabral

    8 de junho de 2019 at 16:30

    Vanessa
    Você aborda um tema fundamental na vida quotidiana : a felicidade.
    Afinal o que é felicidade ?
    Os filósofos há muito tentam explicar esse conceito .
    Na verdade a felicidade é absolutamente pessoal é intransferível. Para mim uma coisa é para outrem , outra idéia.
    Vamos objetivar: podemos “achar” a “felicidade” na contemplação de uma linda tarde, na escuta de uma música especia, numa conversa afetiva com quem se ama, pois tudo depende do que cada um considera como valor humano é emocional para estar bem e sentir-se feliz “.

  8. Pingback: Adventure Kids é a atração das férias no Shopping Ponta Negra

  9. Lujiani

    18 de junho de 2019 at 21:08

    Que texto lindo!
    Maravilhoso,uma grande lição para quem tanto reclama.
    Até chorei.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *