Book de família

Ivete Sangalo fala das diferenças entre as filhas gêmeas

 | 

Mesmo os gêmeos podem ser bastante diferentes, e no caso das irmãs Marina e Helena, filhas da Ivete Sangalo, isso vai bem mais além da aparência física. Em entrevista ao canal de Tatá Fersoza, no YouTube, a cantora falou sobre as diferenças de personalidade entre as duas.

“Marina é porradeira, sabe? Como a gente fala aqui na Bahia. Quando ela quer alguma coisa, faz birra, diz que vai embora de casa. Já Helena, é totalmente o contrário, mais calminha e afetuosa”, contou.

Ivete Sangalo também destacou como o período de pandemia tem lhe possibilitado mais momentos com a família, uma experiência inédita e deliciosa ao mesmo tempo. “Particularmente, me serviu para refletir sobre que tipo de pessoa eu quero ser e a vida que quero levar. Claro que estou morrendo de saudades dos meus fãs, mas é a primeira vez que consigo passar mais de um mês inteiro em casa com meu marido e meus filhos.”

ivete sangalo e filhas

Ivete Sangalo e as filhas, Marina e Helena – foto: reprodução/Instagram

Leia também: Filhos e carreira após os 35 anos; sim, é possível conciliar, mulheres!

Surpresa
Relembrando sua gravidez, a cantora baiana confessou ter ficado surpresa quando descobriu que teria gêmeas. Ivete, que já era mãe de Marcelo, não esperava que a gravidez gemelar pudesse ocorrer, por conta de sua idade. Apesar das possíveis complicações, a gestação das gêmeas foi tranquila e a artista seguiu com a vida profissional até quase à reta final. “Com quatro meses eu estava em turnê pela Europa e senti um corrimento. Fiquei desesperada mas não era nada. Acabou que continuei meus shows até os sete meses.”

Já o processo de amamentação foi um pouco mais complicado. Ivete contou que, toda noite, tirava um litro de leite e reservava para caso as filhas não conseguissem mamar diretamente. Ela conseguiu amamentar as meninas, exclusivamente, até os quatro meses.

Outra dificuldade que Ivete sentiu, não relacionada diretamente à gestação das gêmeas, foi o distanciamento do filho Marcelo. “Eu vivi uma exclusividade de oito anos com ele e, de repente, as meninas chegaram e eu não podia mais estar somente com ele. Senti uma angústia muito grande porque queria dar a mesma atenção para todos.”

Lunna Farias                                                                                                                                                                                                                          Filhos&Tal