Bem-estar

Pré-natal da amamentação: especialista diz o que é e por que fazer?

 | 

O sonho de qualquer gestante de primeira viagem é segurar seu bebê nos braços e amamentá-lo, mas para algumas mulheres esse momento pode tornar-se um pesadelo, por diversas razões. Fissuras nas mamas, bico invertido, dor, hipogalactia e também a desinformação são as principais dificuldades encontradas pelas novas mamães.

A estudante de pedagogia Geolice Telles não conseguiu amamentar o filho por causa da hipogalactia, que consiste na baixa produção de leite. Seu bebê nasceu prematuro e passou dois meses internado na maternidade. Durante esse período, Geolice teve o acompanhamento de uma fonoaudióloga que a orientava acerca da amamentação. “Foram várias tentativas e estímulos, mas infelizmente não consegui dar de mamar”, relembrou.

Leia também: Série de videoaulas aborda alimentação infantil a partir de um ano

Para orientar, incentivar e desmitificar o aleitamento, existe o pré-natal da amamentação, que consiste em uma assistência prestada ainda na gravidez. O objetivo é examinar as mamas, verificar o histórico de doenças, realização de exames laboratoriais e condições mamárias prévias, que possam interferir futuramente na amamentação.

A enfermeira e consultora materno-infantil Eurânea Pita, da Consultoria para Mães Manaus, afirma que a desinformação acerca da amamentação é o principal fator para dificuldades encontradas pelas mães. O uso indiscriminado de pomadas, conchas e bicos artificiais podem desencadear esses problemas.

Eurânea explica que no pré-natal da amamentação são trabalhadas todas as dúvidas, e as mulheres são orientadas sobre os momentos após o nascimento do bebê. Elas são conduzidas quanto a um plano de aleitamento que favoreça a primeira mamada ainda na sala de parto e, assim, possam dar continuidade ao aleitamento materno.

“Ter acesso ao atendimento individualizado de um consultor em amamentação seria importante, pois não há receita pronta. Cada binômio mãe e bebê tem suas particularidades e isso precisa ser revisado para propor um plano para essa dupla”, complementa a enfermeira.

Leia também: Constrangimento a mãe por amamentação em público será punido com multa

A consultoria é indicada a todas futuras mamães, especialmente as que queiram fazer amamentação induzida, como aquelas que desejam adotar uma criança. No caso das grávidas, as consultas são feitas a cada trimestre da gestação, para que o consultor possa avaliar as transformações nas mamas e consiga auxiliar em cada fase.

Diversos profissionais da área de saúde podem atuar como consultores maternos, entre eles, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e pediatras, desde que tenham formação específica em aleitamento materno.

O pré-natal da amamentação é um serviço particular e totalmente individualizado, podendo ser realizado em clínicas especializadas ou em domicílio, sob agendamento.

Benefícios da amamentação

O aleitamento materno é fator determinante para imunidade do bebê, assim como para o seu desenvolvimento emocional e fisiológico. Além disso, também é importante para a mãe, podendo reduzir as taxas de diabetes, hipertensão, câncer de mama e outras doenças.

No caso dos bebês, os benefícios são infinitos, ajudando na respiração e fortalecimento da estrutura músculo esquelética, bem como reduzindo os casos diarreia e infecções respiratórias, o que reduz a mortalidade infantil até os cinco anos. Também diminui o risco de alergias, diabetes, colesterol alto e hipertensão, levando a uma melhor nutrição e menor chance de obesidade na adolescência e vida adulta.

Beatriz Costa
Especial Filhos & Tal