Educação

Qual a importância da Educação financeira nas escolas?

 | 

A nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece a educação financeira como habilidade obrigatória no ensino infantil a partir deste ano de 2020. Mas qual a importância desta implementação no desenvolvimento infantil e na escola?

Em entrevista ao programa Tarde Nacional, da Agência Brasil, o professor de economia da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Milton Pignatari Filho, explicou um pouco sobre essa determinação e também falou sobre o primeiro passo para a implementação da educação financeira nas escolas.

“A família é importantíssima para compor essa base de ensino neste momento de implementação. Se a criança começa a ter uma noção de dinheiro, uma noção financeira, uma noção de quanto custam as coisas básicas, coisas do dia a dia, ela já começa a ter, eventualmente, uma mentalidade de quanto vai precisar”, explica Milton.

Educação financeira nas escola também irá impactar a família – foto: freepik

O professor atrela esse início à participação familiar com a própria escola, e diz que muitas coisas ainda estão em discussão, como por exemplo quais profissionais irão lecionar os conteúdos sobre educação financeira nas escolas. “Também ainda existe uma preocupação pedagógica, o profissional tem que ter pedagogia, porque estará lidando com crianças e adolescentes, que são pessoas que não sabem nada sobre a área. O profissional tem que saber que a palestra é educativa, pois estamos falando de educação financeira nas escolas”.

Leia também: Saiba como escolher a melhor escola para seus filhos

O professor acredita que a educação financeira nas escolas irá gerar pequenos agentes transformadores, o que irá ajudar no desenvolvimento social e nas relações em sociedade, criando assim, adultos financeiramente conscientes.

O que prevê a nova diretriz da BNCC é que a educação financeira precisa ser trabalhada de uma maneira transversal nas escolas, o que pode ser feita na inserção das disciplinas ou através de projetos dentro do ambiente escolar.

A professora Samara Gomes, 37, da rede pública de Manaus, acredita que a educação financeira nos primeiros anos escolares é fundamental para conscientizar, principalmente, a família do aluno. “O que traz a educação financeira para a escola? A consciência de onde vem o dinheiro, como se obtém, para quê que ele pode ser usado. A consciência do poupar. Nós trabalhamos isso através da resolução de problemas na escola, com situações cotidianas, como exemplo, listas de compras. Então, tudo isso traz para a criança a consciência do uso do dinheiro. Essa informação que trabalhamos com a criança acaba chegando aos pais, por que as crianças acabam disseminando isso em casa”, explica Samara.

A educadora também enfatiza que a implementação ainda está no início, e que deverão acontecer muitos cursos e formações durante o ano para os professores aplicarem a obrigatoriedade da BNCC de forma satisfatória, mas que as escolas deverão trabalhar, principalmente, o consumo consciente do dinheiro e/ou como poupar, sempre de forma pedagógica.

Thayssa Castro

Especial para Filhos&Tal

 

Leia também: Diversidade de teorias é nova diretriz do MEC para uma Escola de Todos