Alimentação

Série de videoaulas aborda alimentação infantil a partir de um ano

 | 

 

A alimentação das crianças começa a mudar significativamente a partir de um ano de vida

A boa alimentação é fundamental para o bem-estar do bebê. -Fotos: Freepik

Muito se fala sobre introdução alimentar a partir dos 6 meses, as primeiras experiências gustativas e o que fazer nesse primeiro momento. Sobre a alimentação infantil a partir de um ano, porém, há poucos materiais específicos. Mas o que muda a partir dessa idade? O que pode? O que não pode? Como deve ocorrer a evolução alimentar até os 24 meses?

Motivada a responder aos pais estas e outras questões, a nutricionista materno-infantil Eliane Ribeiro está produzindo uma série de videoaulas especiais com essa temática, pois, segundo ela, “a alimentação infantil, a partir do primeiro ano de vida, tem mudanças bastante significativas em relação à introdução alimentar”.

Leia também: Alimentação saudável não pode ser deixada de lado, dizem especialistas

De acordo com cartilha do Ministério da Saúde, “ao completar 8 meses, a criança já pode receber a alimentação básica da família, desde que não sejam utilizados temperos industrializados, excesso de sal, pimenta, alimentos gordurosos como bacon, banha, linguiça, entre outros”.

“Ainda estamos da fase de introdução alimentar, pois ela vai até os 24 meses”, frisa Eliane Ribeiro, acrescentando, porém, que “aos 12 meses, o bebê passa a comer de fato a mesma comida da família”.

A nutricionista destaca que essa fase nem sempre é fácil para as crianças, uma vez que ainda não estão acostumadas a outros sabores, texturas etc. Alguns alimentos são recusados e oferecidos outras vezes, porém, nem todos os alimentos são bem-vindos para os pequenos.

A série de videoaulas desenvolvida por Eliane Ribeiro terá cinco episódios, e em cada um ela irá abordar um tema diferente. Entre eles, ‘mudanças da alimentação’; ‘necessidade energética do bebê’; ‘rotina alimentar’; alimentos permitidos’ e ‘recusa alimentar’.

Para ter acesso à série sobre alimentação infantil a partir de um ano, pais e mães precisarão fazer um investimento de R$70 na inscrição. A partir da confirmação, os inscritos receberão o cronograma com os horários, plataforma de acesso e quais conteúdos serão abordados.

Os vídeos ficarão disponíveis durante 30 dias na plataforma do Google Meet e, quando surgirem dúvidas, os pais poderão esclarecê-las enviando mensagens, que serão respondidas em até 24h.

“Mediante à pandemia que estamos vivendo, os vídeos ficarão disponíveis para a pessoa ver a hora ou o dia que quiser. Bem tranquilo”, destaca a nutricionista.

As aulas terão início dia 5 e o fim dia 10 de outubro. Para mais informações e realização das inscrições, os interessados podem entrar em contato pelo número (92) 99341-1117 (whatsapp) ou pelo Instagram.

Leia também: Crianças devem se alimentar bem pela manhã. Saiba o porquê

Ana Maria Azevedo
Filhos&Tal