Bem-estar

SMAM – Parque Cidade da Criança vai receber a Hora do Mamaço em Manaus

 | 

O Parque Cidade da Criança, no Aleixo, foi o local escolhido para a sétima edição da Hora do Mamaço em Manaus. O evento, que faz parte da Semana Mundial de Aleitamento Materno – SMAM, vai acontecer dia 3 de agosto, a partir das 15h.

A expectativa dos organizadores é reunir um grande número de mães lactantes e seus bebês para uma tarde de amamentação coletiva e esclarecimentos sobre a importância do ato de amamentar. Também estão convidadas mulheres que já amamentaram, desejam amamentar ou simplesmente querem apoiar a amamentação livre de constrangimentos, tendo em vista que ainda há muito preconceito sobre o assunto.

“O Parque Cidade da Criança é um local bastante frequentado por mães, pais e seus pequenos, então, realizar a Hora do Mamaço num local que as famílias já têm costume de estar e para o qual podem levar, além dos bebês, seus filhos mais velhos, é uma forma de agregar ainda mais valor ao evento”, comenta a psicóloga Raíssa Araújo, integrante da organização.

A programação do evento envolve diversas atividades para pais, mães e todos que forem prestigiar a Hora do Mamaço no Parque Cidade da Criança, e a entrada é gratuita.

A abertura será às 15h, com o pronunciamento de autoridades públicas e da sociedade civil. Às 16h, haverá uma roda de conversas com as enfermeiras Ivone Amazonas e Isabela Persilva; às 17h, uma vivência materna e, às 18h, um lanche compartilhado, além das atividades de recreação que normalmente ocorrem no Parque Cidade da Criança.

“É de suma importância que mães e pais participem das atividades informativas que o evento proporciona, pois é só através de dados corretos que a gente pode quebrar alguns tabus sobre o aleitamento. Temos percebido que, pouco a pouco, vem crescendo o número de mães com melhor esclarecimento sobre as vantagens da amamentação e dos direitos que seus filhos têm em relação a isso”, enfatiza Raíssa Araújo.

cartaz sobre a Hora do Mamaço em Manaus

Temática
A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) é realizada em mais de 170 países, sempre entre os dias 1º e 7 de agosto, e este ano tem como tema ‘Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação. Hoje e no futuro’. A proposta defende a proteção social parental equitativa em todas as suas formas para ajudar as mulheres a amamentarem de forma mais exitosa.

“A amamentação não depende apenas de uma decisão da mãe, mas de todo um contexto que lhe favoreça, então a ideia é incentivar a formação de uma ampla rede de apoio a ela e sua criança”, comenta Raíssa, enfatizando a importância do envolvimento de todos que são próximos às mães e pais, como familiares, amigos, colegas de trabalho e todos os atores sociais que possibilitem o aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses do bebê e de forma complementar até os seus dois anos.

Origem
A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) teve sua origem na chamada ‘Declaração de Innocenti’, assinada em 1990, num encontro da Organização Mundial de Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), com a participação de diversos países.

Para cumprir os compromissos assumidos no documento, em 1991 foi fundada a Aliança Mundial para Ação em Amamentação (WABA, sigla em inglês), que, no ano seguinte, criou a SMAM, cujos temas anuais são traduzidos em diversos idiomas. No Brasil, o evento é coordenado pelo Ministério da Saúde desde 1999 e, em 2007, ganhou reforço da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Os temas da SMAM estão sempre em consonância com questões atuais e importantes para a saúde materno-infantil e, desde 2016, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em 2019, os objetivos da SMAM são:

• Informar as pessoas sobre os vínculos entre proteção social parental com igualdade de gênero & amamentação;

• Vincular iniciativas de apoio à maternidade/paternidade e normas/leis sociais com igualdade de gênero em todos os níveis para apoiar a amamentação;

• Envolver-se com indivíduos e organizações para um maior impacto;

• Mobilizar a sociedade para ampliar a proteção social parental com igualdade de gênero para apoiar e promover a amamentação.

Filhos&Tal

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *