Cuidado Infantil

Talheres para bebês, saiba como e quando introduzir Nutricionista dá dicas sobre o momento certo de apresentar a colher, o garfo e a faca para os pequenos

 | 

Talheres para bebês podem ser encarados com certa surpresa à primeira leitura, mas são uma realidade presente em algum momento dos primeiros meses de uma criança. Até mesmo porque podem representar o crescimento e maturidade do bebê, podendo ser emocionante assistir seu filho segurar, pela primeira vez, uma colher. Mas, como tudo nesse período, esse momento exige atenção e muito cuidado.

Em seu perfil no Instagram, a nutricionista materno-infantil Eliane Ribeiro reuniu dicas para quando as mamães e papais podem apresentar os talheres para bebês. De início, ela adianta que não existe data exata para oferecer, e que “o primeiro ‘talher’, na verdade, será a própria mão do bebê. É como ele vai começar a levar o alimento até a boca e explorar o alimento”.

eliane-ribeiro-nutricionista

Eliane Ribeiro está no Instagram como @elianeribeir0 – foto: reprodução

Colher

Utensílio mais famoso, em especial para crianças, a colher é essencial para aquela sopinha do neném ou até mesmo outras refeições. A colher pode até acabar se mostrando a principal colocada na hora de introduzir os talheres para bebês.

“[…] oferecemos a comida na colher desde os seis meses [e] podemos também deixar a disposição uma colher para o bebê. Provavelmente, ele ainda não vai comer sozinho com ela, mas os bebês começam a imitar e, aos pouquinhos, entender que é pra levar a boca”, explica a nutricionista.

Ela indica que a colher ideal deve ser rasa e com cabo curto.

Garfo

A partir daqui, os utensílios da lista começam a ficar mais pontudos, mas não precisa se assustar. Conforme o desenvolvimento do bebê é que eles são inseridos.

Leia também: Covid-19: crianças merecem cuidados especiais durante a pandemia

“Por volta dos nove meses, o bebê começa a desenvolver o movimento de pinça, de pegar alimentos menores, como cortes pequenos ou grãos. Esse é o momento ideal de inserir o garfo [para o bebê], começar a espetar os pedacinhos. O bebê, provavelmente, ainda não vai fazer sozinho, mas você pode ajudar a estimular e, gradualmente, ele vai aprender”, orienta Eliane Ribeiro.

Para o garfo, o ideal é ele tenha pontas arredondadas e cabo curto, para facilitar e evitar acidentes, sugere a nutricionista.

Faca
O último item dos talheres para bebês é a famosa faca. Tudo poder fica mais fácil quando se tem um objeto que permite dividir a comida, permitindo que a criança coma pedaços menores, facilitando a digestão. Lembrando que, pela complexidade no uso, a faca costuma ser um dos últimos objetos apresentados à criança.

“Esse utensílio, assim como todos os objetos cortantes, não são indicados para oferecer a um bebê, pois, tem altos riscos de acidentes. Não existe um período certo para inserir. Deve ser inserindo apenas quando a criança tiver total controle para tal uso, que é geralmente a partir de quatro anos, com supervisão de um adulto”, ressalta a profissional.

Antes disso, faca somente de plástico, ou que não seja cortante, para treinamento, sugere ela.

Leia mais:

Desenvolvimento motor de prematuros precisa de acompanhamento

A importância do teste do pezinho durante a pandemia de Covid-19

Waldick Júnior

Filhos&Tal